Tel.: (24) 3343-1606 | 3342-4320
Filiado a Fisenge
Sindicato dos engenheiros de Volta Redonda - RJ


SENGE INFORMA – Nº 02/2018 – ATENÇÃO TRABALHADOR DA CSN

ATENÇÃO TRABALHADOR DA CSN, QUEM PAGA O PATO?

CSN – Histórico dos Resultados dos Últimos 20 anos

 –  Geração de Caixa Operacional (EBITDA)                              R$     72 Bilhões

 – Dividendos Distribuídos aos Acionistas                                 R$     23 Bilhões

 –  Investimentos em Outros Ativos (muito pouco na UPV)    R$     31 Bilhões

 –  Dívida Bruta (Balanço 2016)                                                    R$     32 Bilhões

 

Apesar dessa dinheirama toda gerada, nosso Patrimônio Líquido é só de R$ 7 Bilhões.

Conclusão: Ganharam muito dinheiro com a nossa UPV. E nós trabalhadores, como estamos ???  Pagando o Pato!!!

TRABALHADOR: PARCEIRO/COLABORADOR OU MATERIAL DE CONSUMO?

Se num passado bem próximo éramos identificados como parceiros da CSN, hoje, apesar de continuarmos cumprindo a nossa parte, nos legaram o ônus mais perverso desta sociedade, que é a perda prematura de nosso trabalho. Somos rotulados de “Custo Fixo”, assim como o telefone, o papel higiênico, material de limpeza, e por aí afora.

Resultado: a fórmula encontrada pelos executivos da empresa para dar cabo desta “despesa” é a demissão.

Um processo desumano, mas que vem recebendo um nome até pomposo: CRISE / REESTRUTURAÇÃO.

O ambiente de trabalho é cada vez pior. O que percebemos é um clima de desconfiança entre trabalhadores, gerentes e executivos. O caminho escolhido para atingir bons resultados não leva em conta a solidariedade no grupo, desprezando a regra de que a empresa que unir motivação, confiança e união estará preparada para enfrentar qualquer crise.

O que vemos é que nossos resultados estão sendo alcançados através de métodos condenáveis, como a imposição do medo e sofismas. Todos artifícios já superados, como prova a própria história, já que grupos empresariais que escolheram este caminho sucumbiram.

A área de RH (Recursos Humanos) da CSN é estratégica no atual contexto. Ela deveria repensar as condições morais e éticas, não só do conjunto da empresa, mas da cidade e até da região.

 ÉTICA, ÉTICA, ÉTICA, ÉTICA

 O CONTRÔLE DA TORNOZELEIRA ELETRÔNICA DA CSN

Temos recebido diversas reclamações de Engenheiros devido ao excesso de horas de Trabalho a que estão submetidos, sem poder folgar e, lógico, sem receber horas extras.Por outro lado, é de conhecimento de todos, que a CSN vem usando o controle das catracas dos portões de entrada para “administrar” os horários do pessoal que não bate ponto.Um conselho: Façam um diário contendo as horas Trabalhadas, entrada e saída, para que quando sair da CSN, possa cobrar na justiça. O SENGE tem ganho os processos de horas extras para Engenheiros. Mais cedo ou mais tarde a CSN terá que admitir que possui o controle de pontos das CATRACAS, que funcionam como TORNOZELEIRAS ELETRÔNICAS. Aí vai ter que PAGAR AS HORAS DEVIDAS.

Voltar